Ao solicitar um projeto da área de TI, de desenvolvimento de software sob demanda, por exemplo, uma das dúvidas mais frequentes é qual tipo de escopo escolher.


Antes de dar qualquer passo à frente, essa pergunta precisa ser analisada e respondida com cuidado, pois poderá impactar no sucesso do projeto elaborado, assim como na experiência do cliente.


O escopo serve para dar um norte ao projeto, para que possa acontecer um acompanhamento da execução, de acordo com o tipo definido.


Mas você sabe a diferença entre os dois tipos de escopo? Qual o melhor para o seu projeto?


Nesse post, colocamos as características do escopo aberto e fechado, quais vantagens e desvantagens de cada um e como escolher o escopo certo para seu projeto.


Veja o que separamos para você:

  • O que é escopo fechado?
  • O que é escopo aberto?
  • Escopo aberto x Fechado: vantagens e desvantagens
  • Como escolher o melhor


O que é escopo fechado?

O escopo de projeto fechado diz respeito a um modelo de contratação mais definido, isso inclui prazo, recursos financeiros e aspectos do projeto.


Nesse modelo, não há possibilidades de alterações no decorrer da execução. O contratante terá no final do prazo delimitado exatamente o que foi acordado com a empresa contratada.


Assim, modificações nesse tipo de escopo são consideradas novos projetos, os quais demandarão outros contratos com valores diferentes.


O que é escopo aberto?


No modelo de escopo aberto, o contratante mostra o problema que precisa solucionar e a solução é construída com ambos os envolvidos (cliente e empresa contratada).


Para esse tipo de escopo, não existem caminhos definidos de maneira rígida. Ao contrário do escopo fechado, é possível adaptar os processos ao longo da execução, ajustando a entrega em etapas com flexibilidade.


Além disso, nesse modelo não existe um custo total previsto ou tempo de entrega. A empresa contratada pode prever pagamentos mensais, quinzenais ou semanais, assim como as entregas.


Dessa forma, o contratante fica livre para adicionar funcionalidades, corrigir erros, mudar o rumo do projeto e testar possibilidades durante o período de execução.


Escopo aberto x Fechado: vantagens e desvantagens para o desenvolvimento de software


Existem alguns fatores que devem ser analisados antes de escolher o tipo de escopo do projeto.


O projeto fechado pode ser uma boa opção em casos que tanto o tempo como o orçamento do projeto estão bem delimitados e não podem ser ultrapassados.


Assim, o contratante passará toda responsabilidade para o desenvolvedor que terá que entregar exatamente o solicitado na data prevista.


Por outro lado, o solicitante precisa entender muito sobre o projeto, tendo experiência para não errar.


O escopo aberto por sua vez, proporciona evolução, possibilidade de corrigir erros, de fazer testes e melhorar o projeto.


Aqui, a construção é contínua e compartilhada, mas a responsabilidade também. Ou seja, se algo der errado, a culpa será dos dois lados.


Nesse caso, custo, tempo e qualidade serão variáveis. De acordo com as necessidades que surgirem.


Como escolher o melhor para o desenvolvimento de software 


Então, qual o melhor modelo? Isso dependerá do momento de sua empresa e do tipo de projeto que busca desenvolver.


Se você tem um valor limitado e já sabe exatamente do que precisa, o escopo fechado atenderá bem.


Contudo, se ainda não delimitou as soluções necessárias, precisa de velocidade no desenvolvimento, com um time ágil e tem a possibilidade de arcar com custos periódicos para a melhoria, o escopo aberto será melhor.


Fazer essa escolha envolve entendimento do momento, das possibilidades financeiras e da solução que precisa.


Por isso, contratar uma empresa séria facilita essa compreensão. A Ubistart te ajuda a entender o tipo de escopo específico para as necessidades de sua empresa.


Entre em contato para saber mais!