Ei, antes de iniciarmos este artigo, preciso fazer uma pergunta para você!

Você está aqui porque está buscando um orçamento para um projeto de sua empresa, desafio ou novo negócio?

Se sim, CLIQUE NESTE LINK e entraremos em contato para entender sua necessidade!


Agora vamos ao artigo!

Sabemos que tirar um projeto de software do papel não é algo trivial. Envolve muito planejamento e entendimento real do problema que se quer resolver . Pois, afinal, a empresa ou investidor poderá estar queimando dinheiro em algo que o mercado não está necessitando.


Vamos ao que interessa. Afinal, quanto custa um software 100% personalizado? Para ajudar nesta resposta, separamos este artigo na seguinte estrutura:

  1. Entenda o seu momento como empresa
  2. Entenda os modelos de contratação
  3. Estimando o escopo
  4. Funcionalidades a serem desenvolvidas x valor de investimento
  5. Modelos de empresas X variações de preço, qualidade e entrega

.


Aproveite e escute o resumo deste artigo no áudio abaixo!


 
Entenda o seu momento como empresa

Antes de preços e tamanhos de projetos, é muito importante entender o momento do seu negócio.

Falamos isto porque software personalizado possui um valor de investimento muito mais expressivo do que soluções prontas de mercado, contratadas através de uma mensalidade.

Considerando um software de CRM, por exemplo. Por um lado, temos sistemas como o Pipedrive, que variam entre R$30,00 à R$120,00 mensais por usuário, com utilização imediata, e por outro lado, existe a solução altamente personalizada para processos específicos, na qual o desenvolvimento pode variar de 150 até 500 mil reais, dependendo da complexidade.

Portanto, entenda se o software é algo crucial no seu negócio e a dor que a sua falta causa. Entenda em qual estágio a sua empresa se encontra e então valide se um software pronto (de prateleira) pode atender suas necessidades ou se de fato você precisa de uma solução 100% personalizada.

Em alguns casos, o primeiro passo para a implantação de um sistema personalizado é a adequação dos seus processos, o que pode ser realizado com uma solução de prateleira. A partir desse momento, quando o software não atender mais às suas necessidades de negócio, um modelo personalizado é o que permitirá a continuidade e a escalabilidade do seu negócio.

Pense a respeito! Você é uma empresa na qual o desenvolvimento de software está no seu core business? Ou seja, é algo crucial para o seu negócio? Desenvolver uma solução customizada irá lhe trazer retorno sobre o investimento dentro de qual prazo? Curto, médio, longo prazo ou nunca?

A contratação de software sob medida é uma decisão estratégica e deve-se considerar se existe um real retorno e qual o prazo sobre o mesmo.

 
Entenda os modelos de contratação

Quando falamos em contratar uma empresa/freelancer para fazer um software sob medida, resumidamente temos duas escolhas: pagar por um projeto de escopo fechado ou escopo aberto.

No escopo fechado você receberá uma proposta de investimento total da solução da empresa/profissional. Enquanto que no escopo aberto a empresa/profissional irá lhe passar o custo hora/semana/mês e você pagará o consumo destas horas, sem ter um tempo determinado de finalização.

O escopo fechado traz mais segurança para quem contrata, ao passo que trás uma maior rigidez quanto ao escopo da solução e o escopo aberto traz mais velocidade, ao mesmo tempo em que possibilita que o escopo seja ajustado durante o processo de desenvolvimento da solução.

E qual o melhor modelo? O melhor modelo é de acordo com o seu momento.

Se você tem investimento limitado e precisa entender o investimento total para tomar decisão, a melhor escolha é o fechado.

Porém, se você precisa de velocidade de entrega, sua solução ainda não está 100% definida e tem possibilidade de bancar um custo mensal de uma equipe, o escopo aberto se encaixa melhor.

 
Estimando o escopo

Se você decidiu conduzir um projeto por escopo fechado, você precisa definir o escopo a ser desenvolvido.

Lembra que comentamos anteriormente sobre entender o seu momento? Pois então, nesse modelo um escopo bem definido é fundamental!

A definição de um escopo pode fazer um software variar de 30 mil reais até uma demanda de 2 milhões. E para chegar em um software com alto investimento, não precisa fazer muito esforço. Na verdade, o maior esforço está na compreensão do que de fato é necessário para que a sua solução digital atinja os resultados que você deseja.

Constantemente atendemos empresas tradicionais de mercado e startups querendo dominar o mundo com suas ideias. E não as julgamos por isto, pois afinal, elas querem entregar o melhor para seus clientes ou clientes em potencial.

Na Ubistart, para aprofundarmos a compreensão da necessidade de nossos clientes, temos um processo que chamamos de Planning. Neste processo de 30 a 45 dias, envolvemos um Analista de Negócios, um Designer de Experiência e um Líder Técnico. Assim, no final deste período, apresentamos um relatório robusto e maduro que deixa nossos clientes confortáveis em seguir para a etapa de tecnologia. Pois nesse relatório apresentamos gestão de risco, premissas para o projeto, tecnologias necessárias, equipe, o escopo da demanda, cronograma e orçamento. Ou seja, apenas após esta etapa de Planning, no qual envolvemos as áreas de negócios, design e tecnologia, o nosso cliente tem uma visão assertiva de investimento e prazo para o projeto de software (App, portal/marketplace ou sistema).

Porém, criar soluções extremamente robustas com multi perfis de usuários pode trazer uma complexidade muito grande e que foge da realidade de investimento que a empresa ou o empreendedor tem para investir. Exemplo o Uber, que atende motoristas e usuários, e precisa de dois aplicativos para cada perfil (além do perfil administrativo, que é a própria Uber).

Então, novamente, entenda o seu momento. Se você está iniciando uma plataforma digital e quer compreender o seu potencial, estruture o mínimo produto viável para isto (MVP – Minimum Viable Product). O que é o mínimo que você pode entregar sem perder a proposta de valor para seu potencial cliente, sendo ele externo ou interno?

 
Funcionalidades a serem desenvolvidas x valor do investimento

Definiu o momento de seu negócio e o escopo que deseja construir? Então agora você pode estimar a sua solução.

Para lhe ajudar a ter estimativas de investimento de um software personalizado, vamos deixar alguns exemplos abaixo que poderão facilitar uma compreensão de investimento contratando uma empresa de software.


Um MVP para uma startup, com investimento de R$30.000 ~ R$60.000

Imagine que você deseja coletar através de um formulário as informações de seus potenciais clientes e fazer uma lógica por baixo que dê um resultado específico para eles. Um exemplo poderia ser uma lógica que você consegue calcular o investimento para fazer uma casa sob medida.

Ou até uma série de cálculos que apresenta para o usuário quais os melhores investimentos que ele poderia fazer na bolsa de valores.

Automatizar o preenchimento de planilhas e resultados; ou até mesmo criar um aplicativo de relacionamento com poucas funcionalidades poderá se encaixar neste perfil de investimento.

 
Mais funcionalidades, com investimento de R$80.000 ~ R$120.000

Nesta faixa de investimento estão asaplicações um pouco mais robustas, mas ainda com cara de MVP e sem grandes complexidades. Marketplaces simples, aplicativos com interações e sistemas em fase inicial para serem validados no mercado, podem se encaixar neste valor.

 
Soluções com investimento de R$150.000 ~ R$250.000

Normalmente quem se encaixa nesta faixa de investimento necessita de soluções complexas com seu modelo validado. Por exemplo, uma cópia mais simples de um aplicativo tipo Uber, um aplicativo tipo AIRBNB e um aplicativo tipo Ifood para delivery. Refazer um sistema web ou plataforma já consolidados no mercado se encaixam nesta solução.

 
Soluções acima de R$250.000

Aqui são para empresas super consolidadas no mercado e com capital de investimento significativo. As soluções serão para automatizar processos ou refazer uma solução relativamente grande, como um marketplace já consolidado e necessidade de automatizar alguns processos operacionais da empresa.

 
Modelos de empresas X variações de preço, qualidade e entrega

Todos os modelos que apresentamos acima se encaixam para empresas que são especializadas no desenvolvimento de software sob demanda. São empresas que possuem responsabilidade na entrega e expertise para isto.

Porém, para que você compreenda além deste modelo de fornecedor, vamos abordar os principais perfis que você pode contratar no mercado, variando pelo preço, velocidade e qualidade de entrega.


Freelancers (acessível, mas pode comprometer no prazo e qualidade)

Recomendamos a contratação de freelancer para empresas que estão começando ou que possuem uma equipe de gestão de software interna. O freelancer/programador normalmente é um profissional tecnicamente especializado, mas não possui uma boa gestão de projetos. Pode ser barato se comparado aos outros perfis de contratação, mas poderá comprometer na qualidade de entrega e prazo, caso a responsabilidade da gestão do projeto caia apenas sobre ele.

 
Agências (preço médio, mas podendo afetar qualidade e velocidade)

Temos agências muito boas no mercado e que atendem startups e pequenas soluções digitais. Porém, quando começamos a caminhar em direção à soluções mais robustas, onde entender sobre segurança de dados, infraestrutura robusta (principalmente para sistemas), a agência pode deixar a desejar. Isto porque sua expertise é voltada a marketing e o software é um complemento dos seus serviços, e não o seu core business, como as empresas especializadas em software sob medida.

Contratar uma agência para soluções complexas pode comprometer o entendimento do escopo e não preparar a plataforma para suportar manutenções futuras, causando uma dor de cabeça muito mais para a frente (solução já no mercado e precisando de melhorias significativas).

 
Empresas de software sob medida (preço médio/alto, mas com qualidade e prazo)

Uma das saídas que achamos mais eficientes para startups já em fase de venda/crescimento ou empresas já consolidadas (tanto software quanto demais serviços) é a contratação de empresas especializadas no desenvolvimento de software. Isto porque elas possuem alto grau de conhecimento para o desenvolvimento de soluções digitais das mais variadas. Normalmente a equipe para desenvolvimento das empresas de software sob medida é composta por:

Analista de negócios: profissional que irá mapear junto com os clientes as regras de negócio para o escopo

Designer UX/UI: responsável pelo design da solução e experiência de usuário

Líder técnico: profissional que estimará o esforço da demanda e também apoiará a equipe de desenvolvimento

Analista de teste: profissional responsável por conferir bugs e erros de regras na solução desenvolvida pelos desenvolvedores.

Desenvolvedores: equipe que executará a solução, variando por perfis especializados nos mais diversos frameworks, especializados em front-end, back-end e infraestrutura.

A empresa de software acaba tendo este destaque se comparada com um freelancer e agência justamente no seu quadro de profissionais, pois o conjunto favorece no comprometimento da  entrega e qualidade. Porém, seu preço pode ser um pouco mais elevado (o que se paga em velocidade e qualidade). 



Desenvolver um software sob demanda não é algo trivial. Ainda mais em escopo fechado, em que envolve o entendimento do seu momento como empresa e a estruturação de uma solução que caiba dentro do investimento possível. 

Procurar empresas como a Ubistart irá lhe facilitar na compreensão do seu escopo e ter uma estimativa total de investimento de acordo com a sua necessidade de projeto.

Então se você está buscando uma empresa para lhe ajudar neste desafio, nós podemos ser esta empresa! Preencha o formulário abaixo que e um de nossos consultores comerciais entrará em contato com você.

.